Sindicato da Ind√ļstria de Funilaria e Pintura do Estado de S√£o Paulo
‚ÄúRepresenta√ß√£o pra valer‚ÄĚ
+55 (11) 96763-4537

Notícias

Você sabe o que é Licenciamento Ambiental?

Você sabe o que é Licenciamento Ambiental?

 

No Estado de S√£o Paulo, a CETESB √© o √≥rg√£o ambiental respons√°vel por exigir o Licenciamento Ambiental que √© feito em 03 etapas: Licen√ßa Pr√©via, Licen√ßa de Instala√ß√£o e Licen√ßa de Opera√ß√£o. Os empreendimentos e atividades que utilizam recursos ambientais, que tenham potencial risco de polui√ß√£o ou de degrada√ß√£o ambiental devem realizar esse procedimento administrativo e enviar uma s√©rie de documentos para que a CETESB conhe√ßa sua atividade e o empreendedor passe a conhecer suas obriga√ß√Ķes quanto ao adequado controle de sua atividade.

Além disso é necessário que seja dada uma destinação final ambientalmente adequada aos resíduos gerados no processo produtivo, dessa forma existe o CADRI (Certificado de movimentação de resíduos de interesse ambiental) emitido também pela CETESB para a correta destinação de resíduos classe I, considerados de interesse ambiental como contaminados ou perigosos.

As oficinas de funilaria e pintura, são prestadores de serviço e considerados de baixo potencial poluidor, então não precisam da Licença de Operação, somente de uma Dispensa de Licença. Mas devem ter o CADRI para destinar: óleo usado, tinner sujo, panos, estopas, uniformes, EPIs e embalagens diversas vazias contaminadas. Para emissão do CADRI, seu gerador deve escolher um destinador adequado e fazer um contrato para a retirada dos resíduos.

No Brasil temos in√ļmeras leis ambientais, que foram surgindo ao longo dos anos de intensa industrializa√ß√£o e moderniza√ß√£o, dessa forma precisamos ter cuidado para realizar o procedimento corretamente e especialmente nos conscientizarmos que √© necess√°rio proteger o meio ambiente. Os res√≠duos s√≥lidos e l√≠quidos gerados nas empresas precisam de aten√ß√£o especial para que sejam dados os destinos finais ambientalmente adequados.

A mistura de resíduos pode gerar contaminantes complexos de difícil recuperação ou mesmo destinação, por muitos anos foi feito descarte incorreto e ainda é, dessa forma faz-se necessário que pensemos em reduzir a geração de resíduos, reciclar o que for possível, repensar a necessidade de uso, reutilizar sempre, reparar/ consertar ... Aliás reparar é uma palavra de ordem para o setor de funilaria e pintura né?

Vamos deixar aqui um convite para que voc√™ repense seus h√°bitos e costumes em prol do meio ambiente, para come√ßar que tal conhecer os 7 R‚Äôs da sustentabilidade?


Repensar

Repense seus h√°bitos. Pense bem antes de comprar. Escolha comprar somente o que realmente √© necess√°rio. O consumo excessivo causa degrada√ß√£o ambiental. 

 

Recusar

O conceito busca nos educar basicamente para dizer não a todos os produtos que podem agredir o meio ambiente. Alguns exemplos são: dizer não ao máximo ao consumo de petróleo, recusar plástico, dê sempre preferência às bolsas retornáveis, assim como produtos que utilizam embalagens em excesso como por exemplo as pastas de dente que vem no tubo e ainda em caixinhas.

 

Reduzir

Usando corretamente produtos com maior durabilidade e com embalagens na medida certa, você vai reduzir o consumo de energia, de água e a quantidade de lixo residual. Assim, quando for comprar alguma coisa, pense em como reduzir a quantidade de lixo que será gerado com aquilo e evite excessos de consumo.

 

Reparar

Muitas vezes, consertar um produto quebrado sai mais barato do que comprar um novo. Além de ser sustentável, você ainda economiza, e não utiliza matéria prima nova ou recursos naturais.

 

Reutilizar:

Com um pouco de imagina√ß√£o e criatividade podemos utilizar o mesmo produto para outro fim. Um objeto pode ganhar fun√ß√Ķes totalmente diferentes da original e ainda continuar muito eficiente.

Existem diversas maneiras de reutilizar um objeto: garrafas de PET podem virar uma prática horta vertical ou simpáticos brinquedos para as crianças, uma latinha de alumínio pode ser seu próximo porta-trecos ou um lindo vasinho de plantas e um pneu velho pode ser transformado em uma boia da piscina ou um belo puff.

Vamos adotar o h√°bito de adquirir produtos que sejam reutiliz√°veis, como: guardanapos de pano, sacolas retorn√°veis, fraldas de pano e embalagens reutiliz√°veis para armazenar alimentos ao inv√©s das descart√°veis. 

 

Reciclar:

N√£o deu para reutilizar? Ent√£o renda-se √† reciclagem. Cada material deve ser condicionado em um coletor espec√≠fico para ser reciclado de acordo com sua natureza. Voc√™ pode separar os materiais em qualquer lugar e lev√°-los diretamente aos centros de reciclagem ou procurar servi√ßos de coleta que passem pela sua casa ou trabalho. Lembre-se de separar os res√≠duos secos do lixo org√Ęnico, procurando guardar os objetos limpos e secos.

Evite que tantos produtos sejam descartados e causem impactos ao meio ambiente. Esse √© o conceito de reciclar, simples de colocar em pr√°tica, pra come√ßar d√™ prefer√™ncia a compra de produtos recicl√°veis ou que sejam fabricados com materiais recicl√°veis.

 

Reintegrar:

J√° aquilo que n√£o pode ser reciclado, como restos de alimentos e outros materiais org√Ęnicos, pode ser reintegrado √† natureza. A compostagem org√Ęnica √© o melhor processo para transformar cascas de verduras, legumes e outros res√≠duos org√Ęnicos em adubo. O composto que resulta do processo √© um material altamente nutritivo e pode ser utilizado como adubo em jardins, hortas e pomares.

 

E aí, gostou dos 7R’s da Sustentabilidade? Quais e quantos deles você já coloca em prática? Compartilha conosco também ideias que podem nos tornar mais sustentáveis!


Retornar

Rua Mossamedes, 115, sala 6 - Tatuapé - São Paulo, SP - CEP 03325-000
Juridico (11)2611-0298       √Ārea t√©cnica (11)4801-6050       Delegacia geral (11)2611-0316       Financeiro (11)3539-1829       Geral(11)3791-8096
Financeiro: financeiro@sindifupi.org.br